sexta-feira, 2 de junho de 2017

Foste e és, o nosso orgulho, Ederson. Boa sorte.


Confirmada a transferência de Ederson para o Manchester City, tempo de despedidas… E que melhor local para o fazer? O guarda-redes esteve no Museu Benfica – Cosme Damião e, em entrevista à BTV, despediu-se de um Clube que já deixa saudades…

Leia aqui a entrevista.



- Na despedida, veio ao museu Despedir-se, também, deste grande Clube?

- Com certeza! O Benfica é um Clube que eu vou levar para o resto da minha vida, é o Clube que me projetou para o futebol, que me formou como pessoa, como homem, e se estou onde estou eu devo muito ao Benfica.

- Preparado para aquilo que é a expectativa de ser o segundo guarda-redes mais caro numa transferência do futebol?

- Há sempre essa responsabilidade. Como tinha a responsabilidade de defender a baliza do Benfica vou ter a responsabilidade de defender a baliza do Manchester City. Estou muito preparado para isso.

- O que tem a dizer aos seus colegas, com quem ganhou tudo aqui em Portugal o que havia para ganhar, nomeadamente aos seus companheiros de muito trabalho na baliza?

- É verdade. Agradecer ao grupo pela receção quando cheguei há dois anos. É um grupo fantástico, sempre unido, brincamos, divertimo-nos, trabalhamos, quando tivemos de sofrer, sofremos juntos. Esse foi o melhor grupo que eu apanhei até hoje na minha carreira e, com certeza, vou levá-los comigo.

- O que é que vai guardar com mais saudades?

- Tudo, tudo, o contexto geral. Não dá para destacar só uma coisa, destaco o Clube todo, porque o Clube não é composto só de jogadores, de adeptos, há muitas pessoas que trabalham, por exemplo na segurança, a cozinheira, os fisioterapeutas, que são menos vistos, mas também fazem parte do nosso dia-a-dia e são muito importantes.

- Qual é, ao longo destes dois anos como sénior do Benfica (também fez o percurso na Formação) o momento que mais recorda com saudade?

- Foi a estreia pelo Benfica frente ao Sporting. Lembro-me muito bem que o Júlio se esforçou, dedicou-se. Na palestra em que foi falar, emocionou o grupo todo, então, quando estava a chegar ao jogo eu lembro-me das primeiras palavras que o Rui Costa me disse e que vão ficar guardadas comigo para sempre.

- Quais foram as palavras?

- Ele disse-me “Não há coisa melhor do que ganhar aqui”.

- E foram campeões… Toda esta envolvência que é o Benfica, não sabendo o que é que lhe reserva, vai ficar sempre consigo e vai ajudá-lo ou ajudou, também, a ser aquilo que era/aquilo que se tornou?

- Como já disse, é um Clube que me projetou, e só tenho a agradecer. Fui muito feliz aqui e, com certeza, vou guardar cada momento com carinho, tenho muitas recordações.

- Espera um dia voltar ao Benfica?

- Com certeza, espero um dia voltar ao Benfica.

- Qual é a mensagem que deixa aqui para os adeptos do Benfica?

- Não só para os adeptos, mas para todos os que vivem este Clube, os funcionários, agradecer por tudo, pelo carinho, pela dedicação - porque o Benfica não é composto só de adeptos e jogadores. Obrigado pelo carinho… Muito obrigado.

SA/FM

Fotos: Tânia Paulo / SL Media  DAQUI

FOSTES E ÉS, O NOSSO ORGULHO!

Sem comentários:

Enviar um comentário