sábado, 12 de março de 2016

Discurso de Luís Filipe Vieira em Beja ( Inauguração de mais uma Casa do Benfica)

"Máximo apoio, euforia zero"

Luís Filipe Vieira, presidente do Sport Lisboa e Benfica, marcou presença na inauguração das novas instalações da Casa do Clube em Beja. Pediu apoio total mas com os pés assentes no chão. Leia a intervenção do líder das “águias” no Baixo Alentejo:

“Permitam-me que destaque no início da minha intervenção a nossa equipa de Futebol, não pelo que fez nesta última semana (e foi muito), mas pela capacidade que sempre teve durante todo o ano, de acreditar que seria possível chegar aqui.

Não foi fácil, porque nenhuma mudança é fácil. Mas podem compreender a minha alegria e o meu orgulho quando vejo uma equipa tão madura e com tantos jovens jogadores da nossa Formação a dar o seu contributo.

Sempre pensei que isto era possível. O tempo – e o nosso treinador – provaram que sim. Que é possível sermos competitivos olhando para a nossa Formação, que é possível ganhar combinando a experiência dos mais velhos e a irreverência dos mais novos, que é possível mudar contrariando o receio e a desconfiança de muitos!

Não somos nem maiores, nem mais pequenos que ninguém. Somos Benfica, escolhemos o nosso caminho, sem receio nem complexos.

Acreditamos no trabalho, na competência dos nossos jogadores, da nossa equipa técnica, sabemos o que se faz no Seixal e as condições únicas que o Caixa Futebol Campus oferece.

Estamos a viver uma época intensa, desafiante, motivadora. Mas convém dizer bem alto que ainda não ganhámos nada, que dispensamos qualquer tipo de euforias, porque elas não só não fazem sentido como podem ser prejudiciais às nossas ambições.

São tempos de acreditar, de apoiar a equipa e o Clube, mas são tempos – também – de ter a humildade suficiente e perceber que ainda temos um caminho estreito e difícil à nossa frente.

Nenhum cartaz, ou qualquer tipo de euforia, farão o nosso trabalho. Nenhum cartaz vai ganhar campeonatos.

Se não tivermos a humildade de reconhecer que os próximos dois meses vão ser muito duros, se não tivermos a capacidade de ganhar os jogos, se não tivermos a força de ultrapassar as dificuldades que vão chegar, podemos falhar no final.

Por isso é que vos peço máximo apoio à equipa, e euforia zero até ter alguma coisa para festejar.

É verdade que o trabalho que fizemos até aqui alimentou a nossa ambição e a capacidade de poder acreditar que somos capazes. Mas temos de assumir que só em maio ganharemos alguma coisa.

Hoje, como no passado, temos de olhar apenas para nós, indiferentes ao ruído. Houve muito ruído até aqui, continua a haver e vai seguramente aumentar.

A nossa melhor resposta é o silêncio! Chegámos onde chegámos por mérito. Estamos aqui por direito e por justiça.

Respeitamos todos os nossos adversários e sabemos que o Campeonato vai ser disputado até ao último jogo. Mas quem vai decidir são os jogadores dentro de campo, mais ninguém, por muito esforço que façam!

Caro presidente da Casa do Benfica em Beja, na sua pessoa quero agradecer a todos os que trabalharam e tornaram possível abrir esta Casa com a nova imagem.

Acompanhei de perto todo o processo de mudança desta Casa. Esteve fechada – como sabem – mudou de instalações, mas reabre agora como uma das Casas da nova geração do Benfica.

E até fim do mês vai estar ligada em rede a oferecer (aqui, em Beja) todos os serviços que podemos encontrar no Estádio da Luz.

Quero manifestar a minha satisfação por estar aqui hoje, por continuar a testemunhar a profunda renovação e a dinâmica que as Casas do Benfica estão a ganhar no universo do Clube.

É um sinal da nossa vitalidade, mas é ao mesmo tempo o melhor indicador do nosso inconformismo. É sinal da nossa dinâmica, mas é também a melhor prova de que, quando trabalhamos juntos, as coisas acontecem mais depressa. Geralmente, em organizações com a dimensão do Benfica, com o passar do tempo, as pessoas acomodam-se, conformam-se com aquilo que em determinado momento conseguiram alcançar.

A verdade é que, no Benfica, nestes 15 anos, isso nunca aconteceu, e este foi o segredo para termos chegado até aqui.

Ninguém no Benfica se acomodou, todos nos mantivemos atentos a novas soluções e a novas formas de fazer evoluir e avançar as Casas do Benfica.

Lembrar-me do que encontrei no Benfica quando cá cheguei é a ferramenta mais importante que tenho e o maior estímulo que encontro diariamente para continuar a fazer crescer o Benfica.

A nossa responsabilidade passa por acreditar sempre que podemos fazer mais e fazer melhor. É este pensamento que orienta todos aqueles que trabalham no Clube.

As Casas sempre foram para mim um pilar fundamental do Benfica e do seu crescimento. Obrigado a todos!


Viva o Benfica!”
.
Retirado D`Aqui.
.........
Enorme presidente, grande timoneiro.
.

2 comentários:

  1. Isto sim é um discurso de Presidente. O Presidente deve saber ocupar o seu lugar e motivar tudo e todos em torno do mesmo objectivo, sem entrar em exageros e sem ofender ninguém. Só assim se pode chegar onde se pretende, com humildade. E assim continuaremos todos juntos, porque juntos somos mais fortes!
    Saudações Benfiquistas!

    ResponderEliminar
  2. É assim mesmo de que muito me orgulho terno meu clube um presidente como o Luis FVieira. Só tive pena de nao comparecer na inauguração da nova casa do Benfica em Beja .Sabia onde ficava a antiga casa mas não sei a morada da nova casa.

    ResponderEliminar